quarta, 13 setembro 2017 09:28

Desafios da ventilação não-invasiva focados no ERS Congress 2017

No rescaldo do 27.º Congresso internacional da European Respiratory Society (ERS 2017), o Prof. Doutor João Carlos Winck partilhou, em entrevista ao My Pneumologia, as mensagens-chave das duas sessões em que foi chair, dedicadas à área da ventilação não-invasiva (VNI).

O consultor no Centro de Reabilitação do Norte e coordenador das Unidades de Pneumologia dos Hospitais Trofa Saúde de Alfena e Braga falou à margem do evento que decorre em Milão, Itália, até 13 de setembro, na qualidade de secretário do Grupo de Noninvasive Ventilatory Support da ERS.

 

Casos clínicos: os desafios da ventilação não invasiva em desordens neuromusculares

O Prof. Doutor João Carlos Winck começou por explicar que na sessão científica “foram debatidos dois casos clínicos sobre a abordagem ventilatória dos doentes”, com o intuito de se “discutir quais os maiores desafios, sobretudo nos indivíduos com doenças neuromusculares”.

Relativamente à intervenção da Prof.ª Doutora Capucine Morelot-Panzini, do Hospital La Varenne St-Hilaire, em Paris, o especialista português referiu que, a par da ventilação, a preletora demonstrou que a realização simultânea da endoscopia nos doentes com esclerose lateral amiotrófica (ELA), durante o sono, permite observar a via aérea no momento e perceber porque há obstrução e refratariedade à pressão positiva, o que permitirá obter melhores resultados a longo prazo.

No segundo caso clínico, apresentado pela Prof.ª Doutora Collette Menadue, do Royal Prince Alfred Hospital, em Sydney, foi abordada a falência respiratória crónica num doente com deformidade da parede toráxica. Neste doente usou-se a ventilação diurna por peça bucal, um método simples e discreto de ventilar o doente, podendo este falar e comer sem estar preso a uma máscara. O pneumologista salientou que esta abordagem já é aplicada em Portugal.

                

Posters: Novidades metodológicas e técnicas da ventilação para maior eficácia

O Prof. Doutor João Carlos Winck moderou ainda uma discussão de posters, onde foram apresentados trabalhos que avaliaram novidades metodológicas e técnicas da ventilação. Vários estudos demonstraram que “pequenas inovações tecnológicas existentes nos ventiladores atuais aumentam a eficácia desta técnica em vários contextos”.

O especialista frisou a importância de se instituir o registo nacional de doentes em ventilação domiciliária em Portugal, o que permite seguir as tendências deste tipo de intervenção ao longo dos anos e fazer trabalhos de investigação.

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDRoche