Investigação

Uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro (UA), após estudar a influência das zonas verdes no ar das cidades, chegou à conclusão de que estas têm um enorme potencial para melhorarem a sua qualidade, reduzindo a concentração do dióxido de carbono e das partículas em suspensão no ar, dois dos principais poluentes nas metrópoles nacionais. O que a investigação vem afirmar é que os dois elementos poderiam ser reduzidos em cerca de 20% somente com a ajuda da Natureza.

 

Foram divulgados pela GSK os resultados de uma comparação indireta entre as doses autorizadas de mepolizumab e de benralizumab e reslizumab, tendo sido as conclusões recentemente publicadas no The Journal of Alergy and Clinical Immunology (JACI). De acordo com estes dados, em doentes com níveis semelhantes de eosinófilos no sangue, mepolizumab reduziu significativamente as exacerbações e melhorou o controlo da asma, quando comparado com benralizumab e reslizumab.

 

Um recente inquérito evidenciou que efeitos emocionais, ao contrário dos impactos físicos, são mais problemáticos para sobreviventes a longo-termo (≥ 5 anos). A Dr.ª Maureen Rigney, assistente social clínica e diretora das iniciativas de apoio para a Aliança do Cancro do Pulmão (ACP) apresentou estas descobertas, em 23 de setembro, na 19ª Conferência de Cancro do Pulmão da Associação Internacional para o Estudo do Cancro do Pulmão (IASLC), em Toronto, Canadá.

 

Pág. 3 de 36

Login

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDMylanRocheTakeda