sexta, 08 setembro 2017 12:06

iBET desenvolve vacina inovadora contra o vírus da gripe

O desenvolvimento de uma vacina “universal” para o vírus influenza, capaz de induzir resposta imunitária contra diferentes estirpes do vírus dentro do mesmo subtipo ou transversal a vários subtipos, é o objetivo do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET), o centro de investigação português envolvido no Edufluvac, um projeto lançado por um consórcio de instituições de vários países e financiado pela Comissão Europeia.

A vacina desenvolvida pelo iBET pretende ainda aumentar significativamente o tempo de vida útil da vacina (cerca de cinco anos) quando comparada com as tradicionais vacinas da gripe sazonal. Estas novas vacinas serão baseadas em partículas semelhantes a vírus (VLPs), estruturas compostas por uma ou várias proteínas que mimetizam o vírus nativo mas que não apresentam ADN ou ARN, o que torna as VLPs inócuas e boas candidatas a vacinas.

Segundo refere a Prof.ª Doutora Paula Alves, CEO do iBET, “o grande potencial deste projeto passa pela geração de uma vacina da gripe “universal” que consiga proteger de forma eficaz não só os mais vulneráveis (crianças e idosos) como os adultos contra a gripe sazonal que todos os anos nos afeta, especialmente no inverno, e que ainda possa oferecer um grau de proteção elevado contra potenciais pandemias. Em última instância, a plataforma tecnológica resultante deste projeto poderá permitir a redução dos custos de produção em grande escala de uma vacina da gripe, tornando deste modo esta vacina da gripe mais acessível a países em desenvolvimento”.

“As diferentes VLPs que temos estado a fabricar para o projeto Edufluvac estão a ser produzidas no iBET usando células de inseto e baculovirus (vírus que apenas infectam células de inseto), um conceito que apesar de já ter duas décadas de existência apenas nos anos mais recentes tem tido a sua aplicação pratica na indústria, como é o caso da vacina da gripe Flublok licenciada em 2013 pela empresa Protein Sciences (EUA)”, acrescenta a Prof.ª Doutora Paula Alves.
As competências nesta área estão a ser apoiadas pela Unidade Piloto do iBET, uma infraestrutura única na Península Ibérica, que suporta igualmente o desenvolvimento de novos biofármacos e anticorpos para diversas multinacionais da área farmacêutica.

Atualmente já foram produzidas no iBET 31 VLPs desenhadas como potenciais candidatas a vacina universal contra a gripe e que foram já testadas em ratos, de forma a avaliar a sua capacidade para gerar anticorpos contra vários subtipos do vírus influenza e assim proteger estes animais contra doses letais do(s) vírus da gripe. Das 31 potenciais vacinas, seis apresentaram resultados muito promissores e estão agora em fase de estudos de imunogenicidade em furoes e primatas não-humanos.

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDRoche