Opinião

Muitos têm sido os esforços efetuados nos últimos anos para conhecer a Biologia Molecular e o papel do microambiente tumoral no cancro do pulmão, o que já nos permite realizar terapêuticas dirigidas (a mutações, à interação entre o sistema imune e a neoplasia...) e melhorar a qualidade de vida e a sobrevivência do doente. É também de realçar que, para diminuir a morbilidade e mortalidade causada pelo cancro do pulmão, a prevenção e o diagnóstico precoce são essenciais.

 

A vitamina D tem sido alvo particular de estudo nos últimos anos. Uma das particularidades que tem sido avaliada é a sua influência nas infeções respiratórias agudas.

O uso da ventilação não invasiva com pressão positiva (VNI) para o tratamento de doentes com insuficiência respiratória aguda ou crónica agudizada foi, certamente, um dos maiores avanços da ventilação mecânica nas últimas duas décadas. Apesar do seu uso ser relativamente recente, o grande número de séries de casos, ensaios clínicos randomizados, meta-análises ou revisões sistemáticas, assim como conferências de consenso e diretrizes publicadas até o presente momento, tornaram a aplicação desta técnica mais "baseada em evidências" do que provavelmente qualquer outra medida de suporte ventilatório.  

A DPOC é uma doença comum, prevenível e tratável, caracterizada por sintomas respiratórios persistentes e uma limitação do débito aéreo associada a uma resposta inflamatória crónica das vias aéreas a partículas ou gases nocivos. Os sintomas respiratórios mais comuns são: dispneia, tosse e/ou expetoração.

Pág. 1 de 16

Login

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDMylanRocheTakeda