Atualmente, um dos grandes desafios enfrentados pelos especialistas é conseguir diagnosticar o cancro do pulmão nas suas fases mais precoces. De acordo com o Dr. Fernando Barata, presidente do Grupo de Estudos do Cancro do Pulmão, este “progride durante anos de forma assintomática. Em cerca de 60% dos doentes o diagnóstico faz-se numa fase avançada, o que condiciona opções terapêuticas mais eficazes com uma consequente redução da sobrevivência”.

 

Publicado em Pessoas & Serviços

Login

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDMylanRocheTakeda