sexta, 06 julho 2018 09:41

Risco de hospitalização por pneumonia pode ser reduzido em 73% através da vacinação

Em Portugal, a pneumonia faz, em média, 161 vítimas mortais por semana. Além disso, a patologia representa gastos de 1,5 milhões de euros só em tratamentos e internamentos. Segundo um estudo recente, o ato de vacinar pode reduzir o risco de hospitalização em 73%. Como tal, a vacinação é fundamental, especialmente em pessoas com mais de 65 anos e em todos os adultos que apresentem co-morbilidades crónicas, como diabetes, asma, doença respiratória crónica, doença cardíaca, portadores de VIH e doentes renais.

 

“A partir dos 65 anos, todos nos devíamos vacinar. A vacinação deve ser uma preocupação ao longo da vida, em particular depois dos 65 anos, e em casos de maior fragilidade, como acontece com os doentes crónicos. Estudos como este só vêm dar força aos nossos apelos”, refere a Dr.ª Isabel Saraiva, fundadora do Movimento Doentes pela Vacinação (MOVA).

“Com a diminuição das taxas de internamento diminui, também, o número de mortes associadas à Pneumonia. Estes 73% de redução nos internamentos levam-nos a crer que a imunização destas faixas etárias pode prevenir milhares de hospitalizações. Custos que podem ser evitados, já para não falar nas devastadoras mortes e no absentismo”, acrescenta.

Na União Europeia, a vacinação antipneumocócica está indicada, na população adulta, para a prevenção de doença invasiva e pneumonia causada por Streptococcus pneumoniae.

Nos adultos com idade igual ou superior a 18 anos e idosos basta uma dose. Pela sua importância na proteção da população, faz parte, desde julho de 2015, do Programa Nacional de Vacinação (PNV), sendo recomendada e gratuita para todas as crianças e jovens com risco acrescido para doença invasiva pneumocócica.

 

Login

Newsletter MyPneumologia

Receba a nossa newsletter

PUB

 

Planning

Respi Planning

Com o apoio da SPP

Oxigénio

APOIOS:
.......................

Bristol-Myers SquibbBoehringer IngelheimGSKMSDMylanRocheTakeda